“Há trinta e três anos, pela primeira vez , pisei terras de Timor e tomei contacto com a sua gente. Desde então para cá, se tem vindo, dia a dia, apertando os laços de espiritual afecto, que me ligam a este bom Povo Timorense, laços que ainda mais fortemente a ele me vinculou a cruz episcopal Por isso, certamente me não levareis a mal que, na angústia deste momento, eu me ampare a alguns pensamentos de conforto e esperança. De todos o maior é o de Ter podido dotar a diocese de um seminário e de ter visto já os seus primeiros e benéficos frutos. O Reino de Deus em Timor não se dilatará nem consolidará sem numerosos e santos sacerdotes timorenses…” Dom Jaime Garcia Goulart.

Dom Jaime Garcia Goulart, foi o primeiro bispo da Diocese de Díli, que governou como vigário-geral entre 22 de janeiro de 1940 e 17 de janeiro de 1941. Foi nomeado em 18 de janeiro de 1941 para o cargo de administrador apostólico, funções que exerceu até 11 de Outubro de 1945. Finalmente, foi eleito bispo, governando a diocese de 12 de outubro de 1945 a 31 de janeiro de 1967.

Este prelado nasceu 10 de Janeiro de 1908 na freguesia da Candelária da ilha do Pico, filho de João Garcia Goulart e de Maria Felizarda Goulart. Foi parente pelo lado paterno e materno do cardeal D. José da Costa Nunes, já que a sua avó paterna, Isabel Emília da Costa, era irmã do pai do cardeal e a sua avó materna, Isabel Felizarda de Castro, era irmã da mãe do cardeal.

De acordo como várias fontes como Seara, Boletim Eclesiástico da Diocese de Dili, Boletim Eclesiásticos dos Açores, entre outros, foi inspirado pelo exemplo do primo, Dom José da Costa Nunes em 1921, com apenas 13 anos de idade, deixa a sua terra natal em conjunto com outros 11 rapazes para realizar o seu ideal missionário ingressando no seminário Diocesano de São José. Ainda estudante de Teologia foi nomeado secretário do primo, então bispo de Macau.

Produsaun Tatoli I.P ©2022

PUBLISIDADE HUSI MTCIiklan

HAKEREK NO HATÁN

Please enter your comment!
Please enter your name here