Hakerek nain, Memensio Sequeira Freitas.

Hosi:

Memensio Sequeira Freitas

Ba Socrates, polítika nu’udar fonte ba gentilidade (buat di’ak) ne’ebé hatuun hosi lalehan, hola fatin iha sidade sira, espalla ba uma-kain hotu-hotu no aplika ka implementa hosi ema (unipesoalmente ka kolejialmente) atu nakfilak ba virtude komún. Enkuantu ba Weber (pensadór polítika famozu hosi Alemaun) iha ninia pontu de vista rasik kona-ba polítika, katak polítika ne’e vokasaun ida.

Tuir nia, polítika katak meius luta nian ida atu influénsia divizaun poder tantu entre Estadu komu entre grupu sira iha Estadu ida nia laran. Ba nia,  Estadu katak sidadaun sira ne’ebé konsege monopoliza divizaun poder formalmente iha área determinadu ida.

Liu hosi artigu simples ida ne’e, ha’u koko ho limitasaun tomak ne’ebé iha, buka interpreta pensamentu hosi Max Weber nian kona-ba “polítika nu’udar vokasaun ida” hodi liga oituan ba ita nia realidade ohin loron nian hanesan Estadu ida. Ha’u konxiente katak interpretasaun ne’ebé ha’u halo dook tebes hosi perfeisaun, tanba ha’u nunka estuda kona-ba polítika sá tan kona-ba filozofia polítika. Embora nune’e, ha’u koko atu kumpriende didi’ak sa’ida mak Weber hakarak ko’alia liu-hosi ninia obra brillante ida ne’e.

Weber nia pontu de vista kona-ba polítika

Max Weber iha ninia livru “Politics as a Vocation” (Polítika nu’udar vokasaun ida) aprezenta pensamentu lubuk ida kona-ba mundu polítika no oinsá polítiku sira uza polítika atu ezerse sira-nia direitu sívika ida ne’e iha asosiasaun polítika nia laran. Depoizde lee ho ha’u nia limitasaun sira, liu-liu iha aspetu filozofia polítika no língua portugés ne’ebé utilizadu iha livru refere, ha’u konsege kapta pontu tolu (3) importante ne’ebé Weber aprezenta iha livru refere relasiona ho polítika ne’e rasik.

Primeiru lugar, Weber aprezenta ideia ruma kona-ba Estadu. Weber deskreve katak  Por política, compreendemos aqui apenas a direcão ou a influência exercida sobre a direção de uma associação política, portanto, hoje de um Estado. A partir do ponto de vista da consideração sociológica, porém, o que é um “Estado”? O Estado também não tem como ser sociologicamente definido a partir do conteúdo daquilo que ele faz. Não há por um lado quase nenhuma tarefa que uma associação política não tenha tomada em suas mãos aqui a acolá. Por outro lado, também não há nenhuma da qual se poderia dizer que durante todos os tempos, teria sido inteiramente própria àquelas associações que são designadas de hoje como políticas, como Estado, ou que foram historicamente as antecessoras do Estado moderno – e exclusivamente a elas. Ao contrário, só se pode definir em última instância o Estado moderno sociologicamente a partir de um meio específico, que lhe é próprio, que é próprio a toda e qualquer associação política. “Todo Estado é fundado violentamente” disse em seu tempo Trotsky em Brest-Litowosk.

Mezmu Weber dehan o Estado também não tem como ser sociologicamente definido a partir do conteúdo daquilo que ele faz, mas, simplesmente ita bele dehan katak Estadu mak asosiasaun polítika ida ne’ebé koresponde ba iha konjuntu instituisaun no divizaun polítika no administrasaun oioin ne’ebé organiza espasu ba povu no nasaun. Atu Estadu ida bele eziste, presizamente iha ninia teritóriu rasik no nia sidadaun sira ezerse ninia funsaun tuir idaidak nia knaar, ka bele dehan Estadu tenke sai autoridade ida aas liu iha área sira ne’ebé nia korresponde ba.

Buat ne’ebé interesante atu ita nota iha ne’e mak ideia hosi Trotsky ne’ebé Weber utiliza iha nia pensamentu mak dehan katak “Todo Estado é fundado violentamente”. Se ita haree ba ita-nia istória pasadu, dezde 1975 to’o setembru 1999, ita nia povu no Nasaun enfrenta violasaun lubuk ida, tantu entre timoroan ho timoroan komu hosi forsa invazór sira ba timoroan sira.

Hahalok violentu mosu mós iha era ukun aan nian, liu-liu kuandu mosu krize polítika militár ne’ebé akontese iha 2006. Ho asaun violentu sira ne’e hotu, ha’u hanoin, ohin loron Estadu ida ne’e tenke aprende ona buat lubuk ida hosi ninia istória moruk rasik, atu ba oin, Estadu ida ne’e labele sai tan fatin ba asaun violensia maibé oinsá Estadu bele organiza ninia sidadaun sira atu hetan prosperiedade iha vida lorloron nian tuir papel importante hosi Estadu ne’e rasik.

Iha parte daruak nian, Weber aprezenta ideia kona-ba autoridade (lejitimidade), liu-liu nia aprezenta kona-ba autoridade tradisionál, karizmátiku no legál rasionál. Kona-ba ida ne’e, Weber deskreve nune’e iha nia livru: …… em princípio, há três fundamentos da legimitidade de um domínio – para começar com eles. Em primeiro lugar, a autoridade do “eterno ontem” do costume santificado por meio de uma validade imemorial e de um posionamento consonante com o hábito com vistas à sua manutenção. Domínio “patriarcal” tal como o patriarca e o príncipe patrimonial de uma antiga cepa o exercitavam. Em segundo lugar, a autoridade de dom pessoal extraordinário, da graça (carisma), a entrega totalmente pessoal à revelações, ao heroismo e a outras propriedades de liderança de um indivíduo particular: domínio “carismático” tal como ele é exercido pelo profeta ou – no campo da política – pelo príncipe guerreiro eleito ou pelo imperador plebiscitário, pelo grande demagogo e líder partidário político. Por fim, temos o domínio graças à crença na validade do estatuto legal e da “competência” material fundamentada pelas regras racionalmente criadas, ou seja, graças a crença na validade da disposição para a obediência no cumprimento de deveres instituídos: um domínio, tal como ele é exercido pelo moderno “funcionário do Estado” e por todos aqueles suporte do poder, que se assemelham a ele nesse aspecto. 

Iha ne’e Weber deskreve kona-ba tipo tolu hosi autoridade sira (lejitimidade) mak hanesan tuirmai:

Autoridade tradisionál ne’ebé bazeia ba tradisaun no uzus kustume ne’ebé eziste iha tempu ruma liu ba. Iha ita nia sosiedade antepasadu, kuaze autoridade sira mai hosi lejitimidade tradisionál. Ezemplu konkreta mak dón no liurai sira uluk, sira kaer ukun no bandu tuir raan liurai nian no la’ós kualker ema ida bele substitui sira se la mai hosi jerasaun liurai. Nune’e, lejitimidade ne’ebé autoridade ne’e hetan garantidu no asegura liu hosi tradisaun relijioza, krensa no tradisaun sosiál no ida ne’e konsideradu sagradu iha sosiedade momentu ne’ebá.

Tuir mai Weber aprezenta mós tipu autoridade karizmátiku katak bazeia ba karakterístika fíziku ka personalidade hosi lideransa refere. Ema sira ne’ebé tuir autoridade karizmátiku ne’e respeita tebtebes autoridade refere. Pontu fraku hosi tipu autoridade ida ne’e mak labele erdada ka hatuun ba ema seluk, katak kuandu lideransa ne’e mate mak autoridade karizmátiku ne’ebé belit iha nia aan mós lakon mezmu ninia obra no liafuan sai nafatin memória iha ema nia fuan. Iha Timo-Leste, tuir ha’u nia haree iha  lideransa na’in rua  ho karáter autoridade karizmátika mak grande homem Nicolao dos Reis Lobato no grande homem Kayrala Xanana Gusmão.

Sira na’in rua ba ha’u lideransa ho autoridade karizmátika tanba liafuan hotu-hotu ne’ebé sai hosi sira nia ibun iha tempu rezisténsia sempre sai inspirasaun boot ba luta-na’in hotu-hotu atu reziste no hodi ita konsege konkista ita nia ukun rasik aan. Saudozu Nicolao Lobato bele mate maibé ninia obra no liafuan sira sei moris nafatin to’o ohin loron no ba nafatin iha istória Timor-Leste nu’udar Povu no Nasaun. Enkuantu Kayrala Xanana Gusmão sei nafatin ho ninia autoridade karizmátiku to’o ohin loron iha sosiedade Timór nia laran nu’udar ema hotu hanete no rekoñese.

Autoridade ikus liu tuir Weber mak autoridade legál rasionál, iha ne’ebé garante hosi Lei no regulamentu sira ne’ebé vigora iha sosiedade ida nia laran. Iha ne’e, ema hotu-hotu tenke buka atu kumpre de’it Lei sein asepsaun ruma. Weber fiar katak autoridade legál rasionál ne’e mak nu’udar tipu autoridade ida di’ak no serve liu atu aplika iha organizasaun ruma (tantu organizasaun polítika komu naun polítika) tanba la eziste personalítiku hanesan tipu autoridade rua seluk.

Liu hosi lejitimidade ida hanesan ne’e mak burokrasia sei mosu iha organizasaun refere nia laran. Iha nasaun seluk, bainhira lideransa ida kaer autoridade legál rasionál, ninia povu sira tane no hahí. Lideransa refere manan respeita no konsiderasaun boot. Iha Timor-Leste, bainhira lideransa ida aplika autoridade legál rasionál, nia sidadaun sira (la’ós hotu-hotu mas ema balu de’it) inveja, insulta, dezrespita no buka dalan oioin atu hatuun lideransa refere sein argumentu fundamentada, talvéz la tuir tan Lei.

Parte datoluk ka parte ikus ne’ebé Weber aprezenta iha ninia livru kona-ba “Politics as a Vocation” mak diferensa entre autoridade (lejitimidade) Estadu ho makaer poder Estadu nian (polítiku sira). Kona-ba ida ne’e Weber deskreve:  Há dois modos de fazer da política a sua profissão. Ou bem ser vive “para” a política ou bem ser vive “da” política. A oposição não é de maneira alguma oposição exclusiva. De maneira completamente normal, ao contrário, ao menos em termos ideais, mas na maioria das vezes também em termos materiais, se fazem as duas coisas: quem vive “para” a política constrói, no sentido interior, “a sua vida a partir daí” – ele goza da posse nua e crua do poder que ele exerce ou alimenta o seu equilíbrio interior e seu orgulho próprio a partir da consciência de empresta à sua vida, por meio do serviço a uma “coisa”, um sentido. Nesse aspecto interior, todo homem sério, que vive por uma coisa também vive com certeza dessa coisa. A distinção refere-se, portanto, a um aspecto muito mais sólido de estado de coisas em questão: o aspecto econômico. Vive “da” política enquanto profissão quem aspira a fazer da política uma fonte duradoura de receitas; “para” a política, alguns pressupostos muito triviais, se os senhores quiserem, precisam estar presentes sob o domínio da ordem da propriedade privada: ele precisa se independente – em condições normais – economicamente das receitas que a política lhe pode trazer.

Iha ne’e, Weber aprezenta kualidade hosi personalidade ruma ne’ebé iha profisaun nu’udar polítiku ne’ebé tuir mai sei kontrola utilizasaun forsa ne’ebé absóluta. Nia distinge entre polítiku ne’ebé “moris hosi polítika” no polítiku ne’ebé “moris iha polítika”. Ba Weber, polítiku sira la divia moris hosi polítika no la divia mós uza ninia autoridade polítika atu hariku aan. Polítiku iha Estadu modernu la’ós ema “plutocrata” katak ema ne’ebé iha influénsia tanba osan ka tanba rikeza ne’ebé nia iha. Bele dehan parte ida ne’e mak sai nu’udar pontu kulminante ba Weber atu hamosu ninia teoria kona-ba Polítika nu’udar vokasaun ida.

Hosi ne’e, ita bele halo sasukat ida ba ita nia polítiku sira ne’ebé utiliza asosiasaun polítika sira Estadu nian (Parlamentu Nasionál no Governu ka órgaun Estadu sira seluk) nian, oinsá mak sira ezerse sira-nia funsaun lorloron hodi dezempeña papel ruma ba povu liu hosi knaar ne’ebé Lei atribui ba sira.

Dezde 2002 tesik mai to’o ohin loron, ita bele ona halo sasukat ida ba komportamentu polítika ita-nia polítiku sira, se sira “moris iha polítika” ka “moris hosi polítika”? Karik ita haree didi’ak, ita bele nota katak polítiku barak moris hosi polítika katak ho polítiku sira hetan priveléjiu oioin, manan osan boboot, hetan regalias oioin até kria Lei Pensaun Vitalísia ba sira-nia aan atu sira bele goza nafatin bainhira sira nia mandatu remata, enkuantu la dún fó benefisiu di’akba povu baibain sira.

Weber mós oferese kualidade moral ida oinsá bele sai polítiku ida ne’ebé di’ak, katak polítiku sira presiza uza polítika nu’udar vokasaun ida (vocation) no la’ós uza polítika nu’udar oportunidade. Ba Weber, polítiku ne’ebé la uza polítika nu’udar vokasaun, nia sei trata asuntu hotu-hotu ba de’it nia interese partikulár ka interese pesoál. Polítiku sira hanesan la iha duni kualidade moral ruma aleinde uza polítika atu sustenta ninia aan mesak. Kualidade ida hanesan ne’e mak Weber temi ho termu polítika “plutocrato” (uza nia riku-soin ka osan atu buka popularidade no influensia ho finalidade hariku nia aan), demagogo (ne’ebé bosok ka lohi povu liu hosi prekonseitu ruma no hamosu polítika vingansa hasoru grupu polítika seluk) no ditadór (ida ne’ebé iha poder ba nia aan mesak sein kontrolu hosi Lei ruma, ka bele dehan sobrepozisaun ba Lei). Kualidade polítiku sira hanesan ne’e, ita hetan barak loos iha Timor-Leste oras ne’e daudaun.

Atu remata, buat ne’ebé públiku Timor-Leste nian nota durante ne’e mak iha mós tratamentu la dún justu entre funsionáriu Estadu baibain no funsionáriu Estadu espesiál tuir kór polítika ne’ebé iha. Servidór Estadu sira barak dala ruma hetan tratamentu imparsiál iha sira nia dezempeñamentu lorloron nian. Ezemplu simples ne’ebé ita bele sita mak funsionáriu ida, tanba ninia méritu konsege okupa kargu médiu ka altu iha governasaun ida. Mas kuandu governasaun seluk mai fali, tanba de’it nia la’ós hosi partidu ne’ebé sustenta Governu foun, entaun la ho razaun ne’ebé adekuadu tuir Lei, funsionáriu refere hetan ezonerasaun polítikamente hosi superiór ne’ebé mai hosi kargu polítika ida.

Realidade ida ne’e tuir Weber deskreve katak o desenvolvimento da política e a sua transformação em um “sistema de funcionamento”, que exigia uma escolaridade foi desenvolvida pelo moderno sistema partidário, condicionou, então, a divisão dos funcionários públicos em duas categorias – não de maneira por demais rígida, mas, de qualquer modo, distintamente separadas: por um lado, os funcionários especializados, e, por outro lado, os “funcionários políticos”. Os funcionários “políticos” no sentido mais propriamente dito do termo podem ser externamente reconhecidos porque eles podem ser a qualquer momento arbitrariamente transferidos ou demitidos ou mesmo “colocados à disposição”, tal como os prefeitos franceses e os funcionários do mesmo tipo de outros paízes, no mais agudo contraste em relação à “independência” dos funcionários com uma função cavalheiresca.

A final das contas, política ne’e vokasaun kmook ida. Bainhira ema uza polítika ho loloos atu kontribui buat di’ak ruma ba Estadu mak nia sidadun sira sei hetan moris ne’ebé di’ak no dignu. Mas, bainhira polítiku sira uza polítika ba nia interese rasik mak polítiku ne’e rasik mak sei hetan moris di’ak. Liafuan ikus ne’ebé ita bele foti hosi Weber nia pensamentu kona-ba polítika nu’udar vokasaun ida mak somente quem está seguro de que não será destruído se o mundo, visto a partir de seu ponto de vista, se mostrar como estúpido demais ou como vulgar demais para aquilo que ele lhe quer oferecer; somente quem , em face de tudo isso, consegue dizer “apesar de tudo!”, somente ele tem a “vocação” para a política.

Hakerek na’in nu’udar manorin ida iha Eskola Sekundária Públika 12 de Novembru Dili no hela iha Manleuana Dili.

1 KOMENTÁRIU

  1. Artikel ne’e furak no hakerek hosi Memensio SF i publika iha loron 22 fulan Marsu 2021. Maibé artikel ne’e ninia orijin lolos hakerek hosi Hakerek Nain ida ho naran Made Supriatma ho Lian Indonézia “Politik Sebagai Panggilan” ne’ebé publika iha loron 13 fulan Agostu 2018 iha media Harian IndoPROGRESS.
    Mai ha’u ida ne’e plagiat. Se plagiat entaun sai ezemplu la diak ba akadémiku TL iha futuru.

HAKEREK NO HATÁN

Please enter your comment!
Please enter your name here